Poluição

Águeda e Oliveira do Bairro vão limpar Rio Cértima com o apoio do Estado

Rio Cértima

A intervenção terá um custo de 100 mil euros e acontece depois do aparecimento de vários peixes mortos no Rio Cértima.

Jorge Almeida, presidente da autarquia de Águeda, e Duarte Novo, presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, reuniram-se junto das autoridades competentes, manifestando a sua profunda preocupação com a poluição e degradação ecológica do rio.

João Pedro Matos Fernandes, Ministro do Ambiente e Transição Energética, natural de Águeda, comprometeu-se em disponibilizar acompanhamento técnico e uma comparticipação financeira, através do Fundo Ambiental, para apoiar as intervenções que as Câmara Municipais de Águeda e Oliveira do Bairro pretendem efectuar no Rio Cértima.

Entre as ações necessárias, salientam-se a remoção de árvores e ramos caídos sobre o leito, a reflorestação com espécies autóctones, a remoção de bancos de espécies invasoras (como por ex. erva-pinheirinha), a remoção de monos e resíduos, entre outros, que prejudicam a livre circulação das águas e contribuem para a degradação do seu estado biofísico e ecológico.
No que diz respeito aos problemas e focos de poluição a montante, recairá a atenção e fiscalização das entidades competentes, com a aplicação das medidas devidas e consignadas na Lei.

Sobre o rio Cértima e demais bacia hidrográfica, recaem condições únicas de carácter ambiental e que lhe conferem o estatuto de classificação a nível Europeu, enquanto Rede Natura 2000. Nos últimos anos têm-se registado neste rio episódios de degradação ambiental, cuja severidade tem aumentado e, recentemente, culminou num evidente crime ambiental, denunciado pela comunidade.

Reportar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.