Crime

Açude insuflável do Rio Águeda vandalizado de novo

O açude insuflável que permite manter o espelho de água no Rio Águeda foi de novo vandalizado durante a madrugada de domingo. Jorge Almeida, presidente da autarquia denunciou o ato nas redes sociais.

Jorge Almeida, presidente da Câmara Municipal de Águeda, denunciou o ato de vandalismo numa nota pessoal no Facebook pedindo ajuda para identificar o autor do crime.

“Esta noite o açude foi de novo cortado, fazendo desaparecer o magnífico espelho de água, que tanto orgulha os aguedenses”, revelou o autarca durante a manhã de domingo explicando que o equipamento emitiu um alerta à 1h da manhã na madrugada de domingo.

O açude é uma manga de borracha espessa e cablada internamente que cheia de ar fica ancorada ao fundo do rio através de uma base em betão.

A construção do açude por Gil Nadais em 2010, teve como principal objectivo criar um espelho de água no rio que atravessa a cidade. A localização da estrutura está nas proximidades do edifício da antiga Junta Nacional do Vinho, em Paredes.

Em junho de 2018, o mesmo equipamento foi vandalizado.

Reportar

Um comentário

Deixa um comentário
  1. Se calhar a Autarquia tem se quiser meios para vigilância do local, uma vez que segundo entendo já não é a primeira vez que o caso acontece. Portanto se há verbas para umas coisas , terá que haver para outras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.