Requalificação urbana

Obras de requalificação urbana vão reduzir faixas rodoviárias e aumentar passeios e vias cicláveis

A Câmara Municipal de Águeda prepara-se para dar mais prioridade aos peões e às bicicletas com as novas obras de requalificação urbana a nascente da cidade.

Num investimento de 708.980,84 euros (mais IVA), com comparticipação do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, a autarquia vai alterar completamente esta zona da cidade: Rua Manuel de Sousa Carneiro, Rua António Brinco da Costa, Rua António Ribeiro de Matos, Rua Inspector João Neves dos Santos e a Rua da Paulicea.

A grande novidade surge com a supressão de vias rodoviárias nas ruas António Brinco da Costa e António Ribeiro de Matos, possibilitando assim a criação de passeios e o alargamento dos que já existem, criação de vias para bicicleta e novos lugares de estacionamento junto de residencias. Estas ruas terão no futuro sentido único. Na Avenida do Emigrande, final da Rua António Ribeiro de Matos, será criada uma rotunda que muito beneficiará este troço. A requalificação irá também aqui criar ciclovias.

As soluções propostas visam facilitar a circulação pedonal e ciclável e contribuir para a descarbonização do território, conduzindo à melhoria das condições do espaço público e de circulação na cidade, ao aumento da segurança e do conforto das deslocações pedonais e cicláveis, através da criação de canais adequados a este tipo de circulação e da consolidação de uma rede urbana eficaz para este tipo de mobilidade, tendo em vista a diminuição do impacto ambiental da mobilidade urbana na cidade de Águeda.

Serão executadas intervenções ao nível da requalificação dos passeios, da remoção de barreiras arquitetónicas, da inclusão de elementos facilitadores da deslocação de pessoas com mobilidade condicionada, da criação de passagens para peões e canais de circulação de bicicletas e da reorganização do estacionamento.

A obra tem um prazo de execução de 365 dias e está a cargo da empresa Paviazeméis, que ganhou o concurso público.

Reportar

Um comentário

Deixa um comentário

Responder a António Marques Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.