Edson Santos: Águeda precisa do investimento do AgitÁgueda

Edson Santos esteve à conversa com a Rádio Soberania no último dia do AgitÁgueda, no passado domingo. Numa conversa rápida o vice-presidente da Câmara de Águeda falou com pouco sobre a edição deste ano.

Espetativas superadas. Segundo Edson Santos, um dos pontos mais positivos da 13ª edição foi o número de pessoas que ultrapassou largamente as 250 mil que visitaram Águeda no ano passado. “Todos os anos tempos vindo a ser surpreendidos por aquilo que tem vindo a acontecer na cidade de Águeda, no AgitÁgueda”, acrescentando logo de seguida que a realização do festival é “uma aprendizagem continua, um passinho de cada vez. Queremos que isto seja uma festa em que todos colaborem”, conclui o autarca.

Edson Santos confessa que o AgitÁgueda não é um evento da autarquia, mas sim da cidade e avisa: “o comércio local, restauração e a hotelaria devem estar preparados para receber tanta gente”.

Desde 2016 que a Câmara Municipal de Águeda tem investido perto de 600 mil euros na organização do evento – o que permitiu o evento receber vários prémios internacionais. Nesse mesmo ano, foi estimado que o evento tivesse um impacto económico de 4,7 milhões de euros na economia local: na restauração o impacto económico foi estimado ser de 1,7 milhões de euros e no alojamento de 1,3 milhões. “Águeda precisa deste investimento porque ajuda toda a gente”, afirma Edson Santos que tem a cargo a organização do AgitÁgueda.

Relativamente ao número de visitantes da cidade durante o festival, o autarca deixa os números para depois. O importante é que as pessoas gostem e regressem à cidade, afirmando que isso tem acontecido: “Muitos estrangeiros vêm cá só por curiosidade e depois voltam para ficar mais tempo”.

Uma das novidades do evento de música, arte e entretenimento é que a Câmara apostou em levar a animação de rua também para o centro da cidade. O vice-presidente do município refere na mesma entrevista que é a animação de rua que diferencia o AgitÁgueda de muitos outros eventos. “Não somos um festival para concertos de palco. Somos uma festa em toda a cidade e queremos desenvolver mais a cidade”, deixa a promessa.

A edição 13ª do AgitÁgueda durou 23 dias cheios de concertos e animação de rua com entrada livre. Para o ano, o evento está de regresso.

Sondagem

Qual o melhor dia do AgitÁgueda?

A carregar ... A carregar ...
Log in or Register to save this content for later.

Deixar uma resposta