Mariza, Ella Eyre e Anavitória foram as artistas mais caras do AgitÁgueda
Notícias

Orçamento do AgitÁgueda 2018

Mariza, Ella Eyre e Anavitória foram as artistas mais caras do AgitÁgueda

O AgitÁgueda terminou ontem com um grande espetáculo pirotécnico que não deixou ninguém indiferente depois da atuação de Paula Fernandes. Mas sabes quais os artistas que mais cobraram pelo seu concerto no palco o AgitÁgueda este ano?

A fadista Mariza que encheu o recinto do evento como nunca visto e a artista londrina Ella Eyre foram o nomes que mais custaram ao cofres da Câmara Municipal de Águeda com um cachê de 34.000 euros, seguindo-se a dupla brasileira Anavitória que vieram a Águeda com um espetáculo estreante em Portugal.

Os Dubioza Kolektiv vindos da Bósnia, receberam 13.000 euros pela atuação no dia 13 de julho. Também o artista brasileiro MC Livinho que marcou presença no primeiro dia do AgitÁgueda recebeu um cachê parecido: 12.816,24 euros.

Estes dados estão disponíveis para consulta na plataforma Base que reúne todos os contratos das entidades públicas. O seu acesso está ao alcance de qualquer pessoa.

Carlão que foi o primeiro artista a subir ao palco principal do AgitÁgueda que arrancou no dia 7 de julho, recebeu 9.750 euros, enquanto que a atuação da bailarina e cantora Blaya teve direito a uma pagamento de 6.500 euros,

No último dia do festival, com um concerto de Paula Fernandes, a artista das músicas “Eu Sem Você” ou “Pássaro de Fogo”, recebeu 6.000 euros pela atuação de 1h30.

A atuação conjunta entre a Orquestra 12 de Abril e o artista português Tim – vocalista da banda Xutos & Pontapés – recebeu um cachê de 11.000 euros de acordo com a base e dados de contratos públicos Base.

O AgitÁgueda contribui para o panorama cultural da cidade de uma forma sem paralelo. Desde 2006 cerca de 800 grupos e artistas passaram pelo palco do festival.

Log in or Register to save this content for later.

Deixar uma resposta