O Bloco de Esquerda exigiu hoje que os 700 milhões de euros de fundos estruturais destinados à requalificação da ferrovia Aveiro-Vilar Formoso, chumbada pela Comissão Europeia, sejam aplicados em linhas como as do Vouga, Cascais, Oeste e Alentejo.

A medida foi defendida em Espinho pelo deputado Heitor Sousa, que, para chegar àquela cidade se deslocou num comboio da Linha do Vouga, a partir de Santa Maria da Feira, onde diz ter confirmado que a respetiva estação ferroviária está “isolada, sem nada à volta”, e que o estado dos comboios aí em circulação é “um bocadinho pré-histórico”.

“A modernização da linha para transporte de passageiros e mercadorias entre Aveiro e Vilar Formoso não foi aprovada pela Comissão Europeia e os 700 milhões de euros [reservados para esse efeito pelo programa Ferrovia 2020] devem ser reencaminhados para outros projetos ferroviários”, defendeu Heitor Sousa

“É que os tais 700 milhões de euros não foram para a linha até Vilar Formoso nem foram para mais lado nenhum”, realçou o parlamentar. “Como se não bastasse uma parte dos projetos do Ferrovia 2020 estarem bastante atrasados, estimando-se que ano e meio a dois anos, ainda se vai desperdiçar esta oportunidade”, criticou.

 

1 comentário

  1. Olá, obrigado pela vossa disponibilidade.
    Gostei muito do seu post, vou acompanhar o seu blog/site.
    Muito obrigado
    Manuela Silva

Deixar uma resposta