O presidente da Federação de Motociclismo de Portugal (FMP) apelou esta quarta-feira à presença do público na 5.ª etapa do Mundial de MXGP/MX2, que terá lugar em Águeda.

O Grande Prémio (GP) de Portugal, quinta prova do Mundial de MXGP/MX2 de motocrosse, marcado para 14 e 15 de abril, no Crossódromo Internacional de Águeda, volta a fazer parte do calendário da modalidade pelo segundo ano consecutivo, depois do interregno entre 2013 e 2017.

“É uma emoção e orgulho poder ter novamente esta prova no nosso país. É um evento muito bom e são corridas fantásticas. Conseguimos que retornasse no ano passado, com grande sucesso. Apelamos à presença do público, para aumentar esse sucesso e permitir que possamos continuar a ter este grande evento no nosso país, porque não faltam países a querer receber o Mundial de motocross”, afirmou Manuel Marinheiro, durante a apresentação da etapa.

O presidente da FMP destacou a presença dos oito pilotos portugueses convidados a estar presentes no evento, entre os quais Rui Gonçalves, vice-campeão do mundo em MX2 em 2009.

A organização voltará a estar a cargo do ACTIB (Águeda Action Club), cujo presidente, Albano Melo, salientou o “trabalho incessante” levado a cabo desde que a etapa de 2017 terminou, sendo que, este ano, uma das novidades prende-se com a inclusão de bancadas no recinto.

Não faltam países a querer receber o Mundial de motocross

Depois de passagens por Neuquen (Argentina), Valkenswaard (Holanda), Redsand (Espanha) e Pietramurata (Itália), a quinta das 20 etapas do Mundial terá lugar no Crossódromo Internacional de Águeda, nos dias 14 e 15 de abril.

Deixar uma resposta