estamos nas redes sociais

Notícias

Ovar constrói ‘tapetes’ de azulejo antiderrapante para atrair ao centro mais público

Publicado há

a

Autarquia quer revitalizar o centro da cidade. Na Praça da República já está concluída uma passadeira, numa faixa que ronda os 60 metros de comprimento por 2,4 de largura.

A Câmara de Ovar quer revitalizar o centro da cidade e para isso está a construir em três praças vários “tapetes” de azulejo com características antiderrapantes e que em Setembro serão complementados com esplanadas.

Na Praça da República já está concluída uma dessas passadeiras, numa faixa que ronda os 60 metros de comprimento por 2,4 de largura, mas a pretensão da autarquia é que os novos tapetes decorem também o piso do Largo Mouzinho de Albuquerque – conhecido como Praça das Galinhas – e o do Largo Família Soares Pinto, onde se encontra o chafariz do Neptuno.

“A ideia é sobretudo a da dinamização do casco velho de Ovar, para tentar promover a sua economia local tirando partido do grande património que é o azulejo”, explicou à Lusa o presidente da autarquia, Salvador Malheiro, realçando que, no país, esta é “a primeira vez” que tal material se aplica no chão.

Diário de Aveiro

Advertisement
Comments

Notícias

Aveiro poderá vir a receber novo estabelecimento prisional para 550 reclusos.

Publicado há

a

Aveiro é um dos locais propostos para um novo Estabelecimento Prisional. De acordo com a informação publicada no relatório sobre o sistema prisional e tutelar já publicado na página oficial do Governo há necessidade de construir cinco novas prisões de raiz em Portugal.

A atual prisão tem capacidade para cerca de 80 reclusos mas chega a atingir a centena e meia. O novo equipamento poderá chegar aos 550 reclusos. Recentemente, Celso Manata, responsável pelo sistema, não escondia preocupação face às condições existentes.

O relatório lembra que o sistema prisional assenta em larga medida em edificado herdeiro da reforma de 1936, mantendo até Estabelecimentos Prisionais (EP) de referência vindos do século XIX, como o Estabelecimento Prisional de Lisboa ou o de Caxias. Um sistema que está “desfasado dos territórios de incidência do crime e da concentração populacional”.

Seis Distritos concentram 70% da criminalidade geral participada com Lisboa em destaque (25,8%), seguindo-se Porto (17,3%), Setúbal (8,9%), Faro “6,5%), Braga (6,1) e Aveiro (5,1%).

Lisboa e Porto apresentam “excedente de oferta de alojamento prisional” enquanto os restantes têm défice de vagas. A população reclusa, em 1 de julho de 2017, situava-se em 13.749, sendo 12.878 homens e 871 mulheres.

O relatório defende prioridade ao alojamento individual e quer aproximar os reclusos das comunidades de onde são originários. Além de defender o encerramento, “por vetustez, redundância ou deslocalização”, dos EP de Lisboa, Caxias, Ponta Delgada, Setúbal, Leiria (regional), Viseu (regional), Odemira (feminino) e Silves, sublinha a importância de construir 5 novos EP. Minho, Aveiro, margem sul do Tejo, Algarve e São Miguel, nos Açores, são os locais propostos.

Portugal quer um sistema que permita estabilizar nos 12.000 alojamentos.

Continuar a ler

Notícias

Águeda pode ter minigolfe já em 2018

Publicado há

a

O município de Águeda poderá a partir de 2018 contar um novo equipamento desportivo.

(mais…)

Continuar a ler

Notícias

Jorge Almeida retira Câmara de Águeda ao PS

Publicado há

a

O antigo vice presidente de Gil Nadais, Jorge Almeida, triunfou com uma equipa independente batendo o candidato do PS (Paulo Seara) e Miguel Roque (PSD).

O CDS volta a vencer em Oliveira do Bairro com Duarte Novo a garantir 3 lugares na vereação, o PSD três e o movimento independente um vereador que poderá ser decisivo na Governação.

O quadro eleitoral mantém-se em Aveiro, Ílhavo, Albergaria, Estarreja, Vagos, Ovar, Murtosa, Sever e Anadia.

Continuar a ler

Mais visto

Copyright © 2014-2017 Águeda Live - Todos os direitos reservados

Loja online em desenvolvimento! Ignorar