Pesquisa por artigos, fotos ou vídeos

Quase 30€ para viagem no Comboio Histórico do Vouga

pub

Finalmente a Linha do Vouga abre-se para o turismo. As viagens entre Aveiro e Macinhata do Vouga iniciam-se em julho e prolongam-se até setembro. Preço de uma viagem é de 29,50€ por adulto.

Movimento Cívico Pela Linha do Vouga

Um novo caminho cheio de historia. Pela primeira vez um comboio histórico na Linha do Vouga, numa viagem com inicio em Aveiro, destino a Macinhata do Vouga e visita ao centro histórico de Águeda. Uma viagem no tempo – como a transportadora CP refere na sua página de internet – uma antiga locomotiva diesel, três carruagens dos primeiros anos do século XX.

Programa de um dia, com partida de Aveiro pelas 13h40 com chegada a Macinhata do Vouga pelas 15h08. A CP promete animação a bordo com grupo de música e cantares tradicionais da região e prova dos famosos pasteis de Águeda. À chegada a Macinhata do Vouga, visita ao Museu Ferroviário com possibilidade de degustar ou adquirir produtos regionais. O regresso, pelas 16h25, tem paragem em Águeda e visita ao centro histórico, onde será possível observar o famoso The Umbrella Sky – instalação de milhares de chapéus-de-chuva coloridos nas ruas. A chegada a Aveiro está marcada para as 19h08.

A CP promete preços especiais em todos os serviços (Alfa Pendular, Intercidades, Regional e Comboios Urbanos do Porto) da transportadora se marcar a viagem a partir de qualquer ponto do país.

O valor dos bilhetes é de 29,50€. Crianças entre os 4 e 12 anos o preço do bilhete desce para os 16€.

O Comboio Histórico do Vouga

Comboio Histórico do Vouga

CP – Comboios de Portugal

Esta composição vai circular com uma locomotiva a diesel , fabricada em Espanha em 1964 e comprada pela CP nos anos setenta.

A locomotiva a vapor E170, que também faz parte do comboio histórico, foi alvo de uma peritagem para ver o seu estado de funcionamento.

O comboio histórico de via estreita é ainda composto por uma carruagem fabricada na Bélgica em 1908, outra alemã de 1925 e também uma carruagem portuguesa construída em 1913 no Porto. Deste acervo faz ainda parte um vagão-cisterna e um furgão de madeira para transporte de mercadorias, datado de 1925.

O comboio histórico de via estreita foi transportado da Régua para as oficinas da EMEF em Contumil (Porto) através de zorras – uns veículos nos quais assenta o material de via estreita para poder circular numa via larga. A CP previu inicialmente um investimento de 140 mil euros na reabilitação das carruagens e da locomotiva a diesel.

Para a autarquia de Águeda, este projeto da CP é uma autêntica prenda, porque vai ajudar a dinamizar o turismo na região numa altura em que muitos turistas visitam a cidade devido ao AgitÁgueda.

publicidade

O jornal Público adiantou que a CP teve em conta que a única linha de via estreita do país onde este comboio pode circular fica próxima de Coimbra, Aveiro e Porto, numa zona litoral e de forte densidade demográfica. E, ao contrário do Douro, é também mais acessível para quem vem de Lisboa.

Comentários