Pesquisa por artigos, fotos ou vídeos

Lanidor investe 1,8 milhões de euros em Valongo do Vouga

pub

Depois de ter estado “no olho do furacão da crise” e de ter encerrado 38 lojas, a marca portuguesa vai aumentar em 40% a produção da fábrica de malhas em Valongo do Vouga e retomou a internacionalização, anuncia o jornal Público.

Verangola

Verangola

A Lanidor prepara-se para investir 1,8 milhões de euros na expansão da sua fábrica de malhas em Valongo do Vouga e conseguir, assim, aumentar em 40% a capacidade de produção. Depois de uma profunda reestruturação, a empresa portuguesa fundada há 50 anos, retomou a aposta na internacionalização, estreou-se pela primeira vez em lojas multimarca e prepara novas aberturas no Médio Oriente e América do Sul.

A crise financeira levou a uma travagem a fundo na estratégia da marca, obrigou ao encerramento de 38 lojas e ao despedimento de 200 trabalhadores.

A expansão internacional passou, também, a fazer-se de outra forma. Se antes a empresa tinha parceiros de franchising que ficavam com a roupa à consignação (entregue temporariamente até que fosse vendida), hoje a compra é firme. Além disso, os franchisados escolhidos têm experiência na área do retalho. A Lanidor também passou a estar presente em lojas multimarca, nomeadamente na Bélgica, Holanda e Rússia, onde o conceito é apreciado.

publicidade

A intenção é, no primeiro semestre de 2017, concluir a expansão da unidade industrial em Valongo do Vouga (Águeda), que passará a usar “tecnologia de ponta” e a aumentar a capacidade de produção em 40%. O investimento estimado é de 1,8 milhões de euros, comparticipados por fundos comunitários do Portugal 2020. A empresa recupera, assim, a tradição familiar como produtora de malhas.

Comentários