Pesquisa por artigos, fotos ou vídeos

Fogo não dá tréguas e está com oito frentes ativas

pub

O incêncio que deflagrou às 4h09 de segunda-feira, no Préstimo, mantém-se por todo a zona serrana do município de Águeda. É tido como o maior de sempre. Mais de 300 bombeiros continuam a combater as chamas em Águeda, apoiados por seis meios aéreos. O incêndio não está a dar tréguas aos bombeiros e aproxima-se de habitações.

As populações ajudam os 337 bombeiros no terreno que combatem com 103 viaturas neste momento. Uma das frentes está bem próxima à cidade de Águeda, na localidade Vale Domingos.

Foi mais uma árdua noite de combate. O presidente da Câmara Municipal de Águeda ao fazer o ponto da situaçã disse há momentos que “estamos, neste momento, com oito frentes de fogo, a região mais afetada ė a serra”.

O vento, que sopra com intensidade e inconstante na sua direção, está a dificultar o combate ao incêndio que lavra há três dias, ameaçando povoações em várias freguesias do município de Águeda. Recorde-se que arderam edifícios, entre os quais um armazém de materiais de construção no lugar de Á-dos-Ferreiros.

Como refer o jornal Região de Águeda, os bombeiros estão a precisar de fruta, principalmente, maçãs e bananas. O alerta do vice-presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Águeda, José Carlos Santos, foi partilhado no Facebook.

Algumas das localidades mais afetadas são Préstimo, Macinhata do Vouga, Vale Domingos ou Castanheira do Vouga, por exemplo.

publicidade

Travassô também

Comentários