Pesquisa por artigos, fotos ou vídeos

Fogo incontrolável em Águeda

pub

Águeda tem vivido nos últimos dias de grande calor um autentico inferno. Em todo o distrito estão quase 60 incêndios ativos.

bombeiro incendio

O incêndio que deflagrou esta segunda-feira em Préstimo, Águeda, obrigou a evacuar um lar de idosos e destruiu um armazém de materiais de construção no lugar de Á-dos-Ferreiros.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil destaca também esta tarde, na sua página, um incêndio em Préstimo e Macieira de Alcoba, concelho de Águeda, que mobiliza 218 bombeiros, 69 veículos e dois meios aéreos e apresenta quatro frentes ativas.

O incêndio obrigou a evacuar um lar de idosos e destruiu um armazém de materiais de construção no lugar de Á-dos-Ferreiros.

Em declarações à Lusa, Dora Gomes, moradora na aldeia, descreveu a situação como “caótica”. “Ardeu tudo aqui à volta e agora começou outra vez”, referiu esta moradora, enquanto observa as chamas a destruir uma casa desabitada, mesmo no centro da aldeia que está sem água da rede pública, nem eletricidade.

Dora Gomes conta que está a pé desde madrugada para defender a sua casa e um armazém de materiais de construção que tem no centro do lugar.

“Felizmente, conseguimos proteger tudo com a ajuda dos vizinhos. Isto foi muito complicado. Nunca passei por uma situação destas aqui”, diz.

A mesma sorte não teve um outro armazém de materiais de construção, onde trabalhavam cerca de 20 pessoas, que ardeu completamente.

O presidente da Câmara de Águeda, Gil Nadais, disse à Lusa que o incêndio está “incontrolável” e com várias frentes ativas, colocando casas “sistematicamente em risco”.

“Estamos a evacuar quem está acamado e aos outros o conselho dos bombeiros e da GNR é que abandonem os seus pertences e casas e saiam”, afirmou Gil Nadais, em declarações à agência Lusa.

Destacando a “ventania brutal”, associada às muito altas temperaturas, como a principal dificuldade encontrada no combate às chamas, o autarca afirmou que “o trabalho dos bombeiros tem sido só proteger pessoas e casas”.

De acordo com o presidente da Câmara de Águeda, “a situação está incontrolável neste momento”, mesmo estando no local “muitas corporações de quase todo o país” e vários meios aéreos envolvidos, que contudo “têm dificuldade em operar por causa do fumo que está no ar”.

Incêndios não dão tréguas em Águeda

13907178_1050672904986436_2686112142635083583_n

Atualmente estão ativos fogos em três freguesias: Préstimo e Macieira de Alcôba, Valongo do Vouga e Borralha. O fogo continua a causar uma enorme preocupação.

O fogo que lavra na freguesia de Águeda e Borralha é um dos mais preocupantes. As chamas com várias frentes (Cadaveira/Gândara; Laranjal; Maçoida; Casal, Cambra, Hortas e Sernada), ameaça dirigir-se para a Sernadinha e Castanheira do Vouga. Os meios aéreos deixaram de actuar em virtude da fraca visibilidade e espera-se, agora, que a temperatura desça, para que as chamas possam ser combatidas de forma mais eficaz. Estão 238 operacionais no combate ao sinistro, apoiados por 75 meios terrestres, de acordo com o Soberania do Povo que está no terreno a acompanhar a situação.

Águeda acionou o Plano Municipal de Emergência de Protecção Civil e foram accionados grupos de reforço do Sul, Leiria, Santarém e Coimbra.

publicidade

O fogo localizado na freguesia da Borrada é uma das seis ocorrências mais importantes destacada pela Autoridade Nacional de Protecção Civil. Às 8 da manhã já estavam 86 operacionais e 26 meios terrestres no terreno a combater as chamas. O fogo começou às 4h da manhã.

Comentários