Pesquisa por artigos, fotos ou vídeos

Pais de alunos continuam indignados com corte dos contratos de associação

pub

Face à tomada de decisão da Secretária de Estado da Educação relativamente às Escolas com Contrato de Associação e no que respeita ao Instituto Duarte de Lemos (IDL), um grupo de pais entendeu tornar pública a sua análise da situação.

instituto duarte lemos escola

Começando por lembrar que o Instituto Duarte de Lemos é uma escola com contrato de associação, “faz parte da rede pública e presta um serviço público, sendo a sua frequência inteiramente gratuita para as famílias”, sublinham que a implantação desta escola na freguesia da Trofa do Vouga foi decisão ministerial, “dada a insuficiente capacidade das escolas públicas de Águeda para receber todas as crianças dos 2.º e 3.º ciclos” e “sempre prestou grande apoio às famílias que acolhe, com os recursos de que dispõe”.

As crianças e jovens que frequentam esta Escola são provenientes de todas as freguesias do concelho, embora com maior incidência nas da sua área de influência (Óis da Ribeira, Travassô, Trofa do Vouga, Segadães, Lamas do Vouga e Serém), sendo 45 por cento da sua população estudantil beneficiária de subsídios de acção social escolar.

Face a isto, os pais lembram que o IDL “não faz selecção de alunos, tendo crianças de todos os estratos sociais e um número considerável de crianças com Necessidades Educativas Especiais de carácter permanente”.

Perante estes dados, os subscritores consideram que “neste momento, as escolas do município não teriam capacidade para absorver os 600 alunos que frequentam o IDL, os que frequentam o Colégio Sra. da Assunção (Famalicão), o dos Salesianos (Mogofores) e o de Albergaria”.

publicidade

Diário de Aveiro

Comentários